Professoras em tempos de pandemia: do que estamos nos dando conta?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.33361/RPQ.2022.v.10.n.23.478

Resumo

Neste texto, expomos um estudo orientado pela interrogação: o que é isto, educar na pandemia em isolamento social? Focamos o relato da experiência vivenciada de uma professora da Rede Municipal de Ensino, atuante nos anos iniciais do ensino fundamental, em meio aos determinantes decorrentes da pandemia causada pelo SARS-CoV-2. Amparadas em uma análise de leitura-de-prática, numa abordagem qualitativa fenomenológica, explicitamos compreensões sobre o interrogado, evidenciando que o fenômeno educar-na-pandemia-em-isolamento-social se mostrou pelo ensino remoto distante, possível de ser modificado pelas decisões docentes de estar junto com seus pares, no qual, as possibilididades tecnológicas podem reestabelecer e fortalecer vínculos humanos capazes de sustentar a continuidade do ensino. Concluímos destacando a urgência da presença e a aproximação tecnológica para o retorno à proximidade humana como modo pelo cada um se responsabiliza, age e se lança a buscar compreensões endereçadas ao futuro. 

Palavras-chave: Educação Matemática; Leituras de práticas; Fenomenologia; Ensino remoto; Pandemia SARS-CoV-2.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

ALES BELLO, A. Introdução à Fenomenologia. Trad. Ir. Jacina Turolo Garcia e Miguel Mahfoud. Bauru, São Paulo: Edusc, 2006.

BATISTA, J. O. et al. Tecnologias digitais, tempos de pandemia e o ensino de matemática: educação tecnológica em perspectiva. Revista Pesquisa Qualitativa, São Paulo, v.9, n.20, p. 01-20, abr. 2021. DOI: https://doi.org/10.33361/RPQ.2021.v.9.n.20.424

BICUDO, M. A. V. Experiência e experiência vivida. In: TOURINHO, C. D. C; BICUDO, M. A. V. (org.). A fenomenologia: influxos e dissidências. Rio de Janeiro: Booklink, v. 1, 2011a. p. 58-89.

BICUDO, M. A. V. Introdução. In: BICUDO, M. A. V. (Org.). Ciberespaço: Possibilidades que abre ao mundo da educação. São Paulo: Editora Livraria da Física, 2014. p. 15-34.

BICUDO, M. A. V. Pesquisa Fenomenológica em Educação: Possibilidades e desafios. Revista Paradigma (Edición Cuadragésimo Aniversario: 1980-2020), [S.I.], v. XLI, p. 30-56, jun. 2020a. DOI: https://doi.org/10.37618/PARADIGMA.1011-2251.2020.p30-56.id928

BICUDO, M. A. V. Realidade Virtual: uma abordagem filosófica. Ci. Huma. e Soc. em Rev. Seropédica, [S.L.], v. 32, n.1, p.121-134, jan./jun. 2010.

BICUDO, M. A. V. The origin of number and the origin of geometry: issues raised and conceptions assumed by edmund husserl. Qualitative Research Journal, São Paulo (SP), v.8, n.18, p. 387-418, ed. especial. 2020b. Special Edition: Philosophy of Mathematics. DOI: https://doi.org/10.33361/RPQ.2020.v.8.n.18.337

BICUDO, M. A. V.; ROSA, M. Educação Matemática na Realidade do Ciberespaço - que aspectos ontológicos e científicos se apresentam? Revista Latinoamericana, [S.I.], v. 13, n.1, p. 33-57, mar. 2010.

BICUDO, M. A.V. Pesquisa qualitativa fenomenológica: interrogação, descrição e modalidades de análises. In: BICUDO, M. A. V. (org.). Pesquisa qualitativa segundo a visão fenomenológica. São Paulo: Cortez, 2011b. p.30-41.

BICUDO, M. A. V. Pesquisa qualitativa e a abordagem fenomenológica: o percurso da

professora pesquisadora Maria Aparecida Viggiani Bicudo. [Entrevista concedida a] SIMEÃO, M. P. da C.; MOCROSKY, L. F. ACTIO: Docência em Ciências, Curitiba, v. 3, n. 3, p. 236-252, mai. /ago. 2018. Seção Entrevistas. DOI: https://doi.org/10.3895/actio.v3n3.8626

CURITBA. Decreto n.º 421, de 16 de março de 2020. Declara Situação de Emergência em Saúde Pública, em decorrência da infecção humana pelo novo Coronavírus (COVID 19). PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA. Disponível em: https://legisladocexterno.curitiba.pr.gov.br/AtosConsultaExterna.aspx. Acesso em: 27 jul. 2021.

CURITIBA. Instrução Normativa nº 02, de abril de 2020. Estabelece orientações para realização das atividades pedagógicas para a Educação Infantil (Pré-Escola), Ensino Fundamental, Educação de Jovens e Adultos (EJA) Fase I e Educação Especial das unidades educacionais da Rede Municipal de Ensino de Curitiba, em decorrência da pandemia causada pela COVID19. PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA, SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO. Disponível em: https://mid.curitiba.pr.gov.br/2020/00296861.pdf. Acesso em: 27 jul. 2021.

DETONI, A. R.; PAULO, R. M. A organização dos dados da pesquisa em cena. In: BICUDO, M. A. Fenomenologia: confrontos e avanços. São Paulo: Cortez Editora, 2000. p. 141- 167.

DUARTE, A. Heidegger e a linguagem: do acolhimento do ser ao acolhimento do outro. Natureza Humana. [S.I.], v. 7, n. 1, p. 129-158, jan./jun. 2005.

ENGELBRECHT, J.; BORBA, M. C.; LLINARES, S.; KAISER, G. et. al. 2020 be remembered as the year in which education was changed? Zdm, [S.I.], v. 52, n. 5, p. 821-824, jul. 2020. Springer Science and Business Media LLC. DOI: https://doi.org/10.1007/s11858-020-01185-3

HEIDEGGER, M. Seminários de Zollikon. Ed. Medard Boss. Trad. brasileira de Gabriela Arnhold e Maria de Fátima de Almeida Prado. São Paulo: EDUC; Petrópolis: Vozes, 2001.

HEIDEGGER, M. Ser e Tempo. Tradução de M. S. Cavalcante. 8. ed. Petrópolis: Editora Vozes, 1999.

MANCINI, L. C. M. Leituras de Práticas na Alfabetização Matemática: um fenômeno formativo. 2019. 191 f. Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências e em Matemática). Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2019.

MOCROSKY, L. F. A Presença da Ciência, da Técnica, da Tecnologia e da Produção no Curso Superior de Tecnologia em Fabricação Mecânica. 2010. 365 f. Tese (Pós-Graduação em Educação Matemática). Universidade Estadual Paulista, UNESP, Rio Claro, 2010.

MOCROSKY, L. F.; BICUDO M. A. V. Um estudo filosófico-histórico da ciência e da tecnologia sustentando a compreensão de educação científico-tecnológica. Acta Scientiae, Canoas, v. 15, n.3, p. 406-419, set./dez. 2013.

MOCROSKY, L. F.; MONDINI, F.; BAUMANN, A. P. A EaD na perspectiva da legislação brasileira. In: BICUDO, M. A. V. (Org.). Ciberespaço: Possibilidades que abre ao mundo da educação. São Paulo: Editora Livraria da Física, 2014. p. 153-184.

MONFERINO, L. C.; MOCROSKY, L. F. KUREK, B. Leituras-de-Práticas-de-Alfabetização-Matemática: Modos de Permanecer em Formação. JIEEM, [S.I.], v.13, n.1, p. 84-93, jun. 2020. DOI: https://doi.org/10.17921/2176-5634.2020v13n1p84-93

MONFERINO, L. C.; MOCROSKY, L. F. Leituras de práticas como um modo de pensar a educação matemática na formação. Educ. Matem. Pesq., São Paulo, v. 22, n. 2, p. 341-359, ago. 2020. DOI: https://doi.org/10.23925/10.23925/1983-3156.2020v22i2p341-359

MORAN, J. M. Desafios que a educação a distância traz para a presencial. UNOPAR Cient., Ciênc. Hum. Educ., Londrina, v. 5, n. 1, p. 27-33, jun. 2004.

PAULO, R. M.; FERREIRA, M. J. A. Ciberespaço: entendendo o diálogo e as possibilidades do professor de matemática. In: BICUDO, M. A. V. (Org.). Ciberespaço: Possibilidades que abre ao mundo da educação. São Paulo: Editora Livraria da Física, 2014. p. 313-342.

Downloads

Publicado

2022-05-30

Como Citar

Orlowski, N., Mocrosky, L. F., & Viggiani Bicudo, M. A. (2022). Professoras em tempos de pandemia: do que estamos nos dando conta?. Revista Pesquisa Qualitativa, 10(23), 01–24. https://doi.org/10.33361/RPQ.2022.v.10.n.23.478

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Obs .: Este plugin requer que pelo menos um plugin de estatísticas / relatório esteja ativado. Se seus plugins de estatísticas fornecerem mais de uma métrica, selecione também uma métrica principal na página de configurações do site do administrador e / ou nas páginas de configurações do gerente da revista.