Orientações realizadas em unidade de terapia intensiva neonatal aos pais

Autores

  • Margarida Luzia Piloni Hospital Universitário da UNIOESTE
  • Joanita Poczits Krebs Hospital Universitário da UNIOESTE
  • Eliane das Graças Dias Silva Hospital Universitário da UNIOESTE
  • Adriana Zilly Universidade Estadual do Oeste do Paraná
  • Rosane Meire Munhak da Silva UNIOESTE

DOI:

https://doi.org/10.33361/RPQ.2022.v.10.n.23.332

Resumo

Identificar e compreender a percepção das orientações realizadas aos pais de recém-nascidos hospitalizados em unidade de terapia intensiva. Estudo descritivo, qualitativo, realizado com 33 pais de recém-nascidos hospitalizados em Unidade de Terapia Intensiva Neonatal no oeste paranaense, no segundo semestre de 2016 e primeiro de 2017. Realizaram-se entrevistas semiestruturadas e os dados analisados segundo o Discurso do Sujeito Coletivo. Os pais foram orientados sobre os motivos de internação, a necessidade de tocar no filho e foram acompanhados em sua primeira visita ao setor. A construção do Discurso do Sujeito Coletivo permitiu visualizar que poucos pais recebem orientações sobre o funcionamento dos equipamentos, cuidados e intervenções realizadas. Os pais destacam a necessidade de melhorias em sua acomodação e na comunicação entre pais e profissionais de saúde. A falta de informações e de orientações pode fragilizar a interação entre pais e profissionais de saúde, dificultando o acolhimento e o cuidado humanizado em unidades neonatais. 

Palavras-chave: Unidade de terapia intensiva neonatal; Pais; Equipe de assistência ao paciente; Orientação.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

BALBINO, F. S. et al. Percepção do cuidado centrado na família em unidade neonatal. Rev Enferm UFSM, Santa Maria, v. 6, n. 1, p. 84-92, jan./mar. 2016. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/reufsm/article/view/16340/pdf. Acesso em: 18 fev. 2018. DOI: https://doi.org/10.5902/2179769216340

ERDEI, C. et al. The growth and development unit. A proposed approach for enhancing infant neurodevelopment and family-centered care in the neonatal intensive care unit. J Perinatol, v. 39, n. 12, p. 1684-87, dec. 2019. DOI: https://doi.org/10.1038/s41372-019-0514-7

FUCILE, S. et al. Goals of parents whose infant is in the neonatal intensive care unit: an explorative study. Adv Neonatal Care, Philadelphia, v. 20, n. 6, p. 499-505, dec. 2020. DOI: https://doi.org/10.1097/ANC.0000000000000725

GÓMEZ-CANTARINO, S. et al. Developing a family-centered care model in the neonatal intensive care unit (NICU): a new vision to manage healthcare. Int J Environ Res Public Health, London, v. 17, n. 19, 7197, oct. 2020. DOI: https://doi.org/10.3390/ijerph17197197

LEFEVRÈ, F.; LEFEVRÈ, A. M. C. Pesquisa de Representação Social. Um enfoque qualiquantitativo: Metodologia do Discurso do Sujeito Coletivo. 2. ed. Brasília: Liber livro, 2012.

LEMOS, R. A.; VERÍSSIMO, M. L. Ó. R. Desenvolvimento de crianças nascidas prematuras: a compreensão dos cuidadores à luz da Teoria Bioecológica. Rev Esc Enferm USP, São Paulo, v. 49, n. 6, p. 899-907, 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v49n6/pt_0080-6234-reeusp-49-06-0899.pdf. Acesso em: 25 de março de 2019.

LIMA, V. F. et al. Vivência dos familiares de prematuros internados em unidade de terapia intensiva neonatal. Rev Min Enferm., Minas Gerais, v. 21: e-1026, 2017. Disponível em: http://www.reme.org.br/exportar-pdf/1162/en_e1026.pdf. Acesso em: 25 mar. 2019.

LIMA, V. F.; MAZZA, V. A. Necessidades de informações das famílias sobre saúde/doença dos prematuros em unidade de terapia intensiva neonatal. Text Context Enferm., Florianopólis, v. 28, e20170474, p. 1-17, 2019.

RAMOS, F. P.; ENUMO, S. R. F.; PAULA, K. M. P. Maternal coping with baby hospitalization at a neonatal intensive care unit. Paidéia [Internet], Ribeirão Preto, v. 27, n. 67, p. 10-19, Mai – Ago. 2017. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-863X2017000200010&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 25 abr. 2019. DOI: https://doi.org/10.1590/1982-43272767201702

SALDANHA, M. D. et al. Informações sobre a alta hospitalar na unidade de terapia intensiva neonatal: perspectiva dos pais. Rev. Enferm. UFPI, Teresina, v. 7, n. 4, p. 22-28, out./dez. 2018. DOI: https://doi.org/10.26694/2238-7234.7422-28

SANTOS, L. F. et al. Forças que interferem na maternagem em unidade de terapia intensiva neonatal. Texto Contexto Enferm., Florianopólis, v. 26, n. 3, p. 1-10, 2017. DOI: https://doi.org/10.1590/0104-07072017001260016

SILVA, A. R.; HOFFMANN, E.; ZACARON, S. S. Acolhimento na unidade de terapia intensiva neonatal: percepções das profissionais e mães. Argumentum, Vitória, v. 10, n.1, p. 198-212, jan./abr. 2018. DOI: https://doi.org/10.18315/argumentum.v10i1.18739

SILVA, R. M. M. et al. Vivências de famílias de neonatos prematuros hospitalizados em unidade de terapia intensiva neonatal: revisão integrativa. Enferm. Cent. O. Min. Minas Gerais, v. 6, n. 2, p. 2258-2270, maio./ago. 2016. Disponível em: http://www.seer.ufsj.edu.br/index.php/recom/article/view/940/1108. Acesso em: 25 jan. 2020. DOI: https://doi.org/10.19175/recom.v6i2.940

SIVANANDAN, S. et al. Implementing family-centered care in the neonatal intensive care unit - a quality improvement initiative. Indian J Pediatr., Nova Deli, v. 88, n. 9, p. 872-878, sep. 2021. DOI: https://doi.org/10.1007/s12098-020-03566-8

SOARES, L. G. Percepção das famílias sobre o acolhimento no contexto neonatal durante um processo de Intervenção. Rev Fun Care Online, Rio de Janeiro, v. 11, n. 1, p. 147-153, jan./mar. 2019. DOI: https://doi.org/10.9789/2175-5361.2019.v11i1.147-153

SOGHIER, L. M. et al. Parental depression symptoms at neonatal intensive care unit discharge and associated risk factors. J Pediatr. Cincinnati, v. 227, p. 163-169, dec. 2020. DOI: https://doi.org/10.1016/j.jpeds.2020.07.040

VERBIEST, S. et al. Health needs of mothers of infants in a neonatal intensive care unit: a mixed-methods study. Ann Intern Med., Philadelphia, v. 173, sup 11, p. 37-44, dec. 2020. DOI: https://doi.org/10.7326/M19-3252

YOU, S. Y.; KIM, A. R. South Korean nurses' lived experiences supporting maternal postpartum bonding in the neonatal intensive care unit. Int J Qual Stud Health Well-being, London, v. 15, n. 1, p. 1831221, oct. 2020. DOI: https://doi.org/10.1080/17482631.2020.1831221

WORLD HEALTH ORGANIZATION. Preterm birth. Geneva, 2018. Disponível em: http://www.who.int/news-room/fact-sheets/detail/preterm-birth. Acesso em: 25 jan. 2020.

Downloads

Publicado

2022-05-30

Como Citar

Piloni, M. L. ., Krebs, J. P., Silva, E. das G. D. ., Zilly, A., & da Silva, R. M. M. (2022). Orientações realizadas em unidade de terapia intensiva neonatal aos pais. Revista Pesquisa Qualitativa, 10(23), 136–149. https://doi.org/10.33361/RPQ.2022.v.10.n.23.332

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Obs .: Este plugin requer que pelo menos um plugin de estatísticas / relatório esteja ativado. Se seus plugins de estatísticas fornecerem mais de uma métrica, selecione também uma métrica principal na página de configurações do site do administrador e / ou nas páginas de configurações do gerente da revista.