Produção científica de mapas conceituais em educação: um estudo bibliométrico

Autores

  • Paula Magda da Silva Roma IFSULDEMINAS
  • Carolina Magda da Silva Roma UFMG

DOI:

https://doi.org/10.33361/RPQ.2021.v.9.n.20.404

Resumo

Este trabalho investiga o perfil da produção científica de mapas conceituais em educação, por meio do estudo bibliomético através da base de dados Scopus. Os resultados evidenciaram uma crescente produção científica, desde a publicação do primeiro artigo, em 1982, até março de 2020, totalizando 784 publicações. Essa produção foi ranqueada entre 54 países, sendo que o Brasil ocupa a sétima posição, com 60 artigos.  No cenário nacional, o autor Paulo Miranda Rogério Correia, da Universidade de São Paulo, está na lista entre os dez autores que mais publicaram sobre o tema. Os dez artigos mais citados traziam aplicação da técnica com diferentes objetivos educacionais, a saber: como instrumento de aprendizagem, visando à organização, apresentação e revisão do conhecimento, como recurso de colaboração e ferramenta de avaliação.

Palavras-chave: Mapas conceituais; Educação; Estudo bibliométrico.

Downloads

Publicado

2021-04-24

Edição

Seção

Educação Tecnológica