A pesquisa intervenção com o currículo cultural de educação física, seus corpos e suas danças: três exercícios cartográficos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.33361/RPQ.2020.v.8.n.16.316

Resumo

Resumo: Este artigo objtivou cartografar encontros os corpos, as danças e a Educação Física culturalmente orientada, a partir dos pressupostos da esquizoanálise (DELEUZE; GUATTARI, 1996), como pesquisa intervenção. Para tanto, realizamos três exercícios cartográficos como encontros/processos de acionamento de: um texto; quinze relatos de experiência; e ações didáticas. Neste último, contudo, operamos também com a “palavra” experiência, conforme proposto por Larrosa, (2009, 2013, 2018). Cartografar, procedimento, objetivo e texto da pesquisa, apresentou-se como uma “atitude” que nos fez percorrer materialidades, inventar conceitos e produzir línguas nos encontros com o curículo culturalmente orientado de Educação Física.

Palavras-chave: Esquizoanálise; Intervenção; Experiência; Escola.

 

Research intervention with the cultural physical education curriculum, its bodies and their dances: three cartographic exercises

Abstract: This article aimed to map encounters with bodies, dances and culturally oriented Physical Education, based on the assumptions of schizoanalysis (DELEUZE; GUATTARI, 1996), as intervention research. For this purpose, we carried out three cartographic exercises as meetings / processes for triggering: a text; fifteen experience reports; and didactic actions. In the latter, however, we also operate with the “word” experience, as proposed by Larrosa, (2009, 2013, 2018). Mapping, procedure, objective and text of the research, presented itself as an “attitude” that made us go through materialities, invent concepts and produce languages in the meetings with the culturally oriented Curriculum of Physical Education.

Keywords: Schizoanalysis; Intervention; Experience; School.

 

Biografia do Autor

Adriana de Faria Gehres, Universidade de Pernambuco

Professora Adjunta da Universidade de Pernambuco. Doutora em Motricidade Humana pela Faculdade de Motricidade Humana - Universidade de Lisboa.

Marcos Garcia Neira, Universidade de São Paulo

Livre-Docente em Metodologia do Ensino de Educação Física

Referências

BONETTO, P. X. R. A escrita-currículo da perspectiva cultural da Educação Física: por que fazemos o que fazemos? Texto não publicado. 2017. Disponível em http://www.gpef.fe.usp.br/teses/bonetto_03.pdf Acesso em: 23 mar. 2017.

BORGES, C. C. O.; VIEIRA, R. A. G.; MELO, V. C. Pensar a contemporaneidade de outros modos: contribuições da perspectiva foucaultiana e deleuze-gattariana. Polêmica, Rio de Janeiro, v. 17, n.3, p. 38-59, jul./ago./set. 2017. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/polemica/article/view/31042/21936. Acesso em 30 maio. 2019.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia. (Vol. 1). Rio de Janeiro: Ed. 34, 1995a.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia. (Vol. 2). Rio de Janeiro: Ed. 34, 1995b.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. Mil platôs: Capitalismo e esquizofrenia. (Vol. 3). Rio de Janeiro: 34, 1996.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia. (Vol. 4). Rio de Janeiro: Ed. 34, 1997a.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia. (Vol. 5). Rio de Janeiro: Ed. 34, 1997b.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. Kafka: para uma literatura menor. Lisboa: Assírio & Alvim, 2003.

GEHRES, A. F. Currículo cultural de Educação Física e a linguagem corporal: uma intervenção/cartografia a partir da dança. 2019. Relatório de Pesquisa (Pós-Doutorado) – Universidade de São Paulo, Faculdade de Educação, São Paulo, 2019. Disponível em: <http://www.gpef.fe.usp.br/teses/gheres_01.pdf> Acesso em: 10 de fev. 2020.

GEHRES, A. F.; NEIRA, M. G. Exercícios cartográficos com o currículo cultural da Educação Física no Brasil: uma pesquisa intervenção. In: CONGRESSO IBERO-AMERICANO EM INVESTIGAÇÃO QUALITATIVA, 8., 2019, Lisboa. Anais... Aveiro: Ludomedia, 2019. v. 1. p. 691-698. Disponível em: <https://proceedings.ciaiq.org/index.php/CIAIQ2019/article/view/2239> Acesso em: 31 de jan. 2020.

GREINER, C. Fabulações do corpo japonês e seus microativismos. São Paulo: n-1, 2017.

GUATTARI, F.; ROLNIK, S. Micropolítica: cartografias do desejo. 4. ed. Petrópolis: Vozes, 1996.

KATZ, H.; GREINER, C. Por uma teoria do corpomídia. In: GREINER, C. O corpo: pistas para estudos interdisciplinares. 3. ed. São Paulo: Annablume, 2008. p. 125-134.

LAPOUJADE, D. Deleuze: os movimentos aberrantes. São Paulo: n-1, 2015.

LARROSA, J. Nietzsche e a educação. 3. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2009.

LARROSA, J. Pedagogia Profana: danças, piruetas e mascaradas. 5. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2013.

LARROSA, J. Tremores: escritos sobre experiência. 1ed.; 3. reimp. Belo Horizinte: Autêntica, 2018.

LEPECKI, A. Planos de composição: dança, política e movimento. In: RAPOSO, P. et al. (org.). A terra do não-lugar: diálogos entre antropologia e performance. Florianópolis: Editora UFSC, 2013. p.111-122.

NEIRA, M. G. Educação Física. São Paulo: Blucher, 2011. (Coleção A reflexão e a prática no ensino; v. 8).

NEIRA, M. G. Educação Física Cultural: inspiração e prática pedagógica. 2. ed. São Paulo: Paco, 2019.

NEIRA, M. G.; NUNES, M. L. F. Contribuições dos estudos culturais para a Educação Física. Rev. Bras. Ciênc. Esporte, Florianópolis, v. 33, n. 3, p. 671-685, jul./set. 2011 Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-32892011000300010. Acesso em: 23 set. 2016

NUNES, M. L. F. Educação Física na área de linguagens e códigos. In: NEIRA, M. G.; NUNES, M. L. F. (org.). Educação Física cultural: Escritas sobre a prática. Curitiba: CRV, 2016. p. 51-70.

NUNES, M. L. F. Planejando a viagem ao desconhecido: o plano de ensino e o currículo cultural de Educação Física. In: FERNANDES, C. (org.). Ensino Fundamental: planejamento a prática pedagógica. Curitiba: Appris, 2018. p. 77-115.

PASSOS, E.; KASTRUP, V.; ESCÓSSIA, L. (org.). Pistas do método da cartografia: pesquisa-intervenção e produção de subjetividade. Porto Alegre: Sulina, 2015.

PINHEIRO, F. Relatório de projeto de pesquisa de criação - Projeto Assepsia: o corpo bactéria. Texto não publicado. 2019.

RAMOS, L. F. Mimesis performativa: a margem de invenção possível. São Paulo: Annablume, 2015.

RIBEIRO, C. R. O agenciamento Deleuze-Guattari: Considerações sobre método de pesquisa e formação de pesquisadores em educação. Educação Unisinos, São Leopoldo, v. 20, n.1, p. 68-75, jan./abr. 2016.

ROMAGNOLI, R. C. O conceito de implicação e a pesquisa-intervenção institucionalista. Psicologia & Sociedade, Belo Horizonte, v. 26, n. 1, p. 44-52, 2014. Disponível em: http://www.ufrgs.br/seerpsicsoc/ojs2/index.php/seerpsicsoc/article/view/3696/2312. Acesso em: 25 mar. 2016.

SABISCH, P. What can choreography do? In: NIKKANEN, A. et al. The swedish dance history. Stockholm: INPEX, MDT, 2011. p. 82-102.

SANTAELLA, L. O que é semiótica. São Paulo: Brasiliense, 1983. (Coleção Primeiros Passos)

SANTAELLA, L. As linguagens como antídoto ao midiacentrismo. Matrizes, São Paulo, n. 1, p. 75-97, 2007. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/matrizes/article/viewFile/38178/40907. Acesso em: 20 fev. 2017.

TEDESCO, S. H.; VALVIESSE, K. S. P. Linguagem e criação: considerações a partir da pragmática e da filosofia de Bergson. Arquivos Brasileiros de Psicologia, Rio Claro, v. 61, n. 2, p. 1-12, 2009. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-52672009000200002. Acesso em: 23 mar. 2017.

Publicado

2020-04-22