A construção social da identidade do pedagogo: relatos de educadores

Autores

DOI:

https://doi.org/10.33361/RPQ.2020.v.8.n.17.312

Resumo

O objetivo deste estudo foi compreender como os pedagogos constroem sentidos sobre sua identidade social orientada pelo Construcionismo Social (GERGEN; GERGEN, 2010). Participaram da pesquisa sete pedagogos de duas escolas da rede municipal de ensino de um município da Zona da Mata do Estado de Rondônia. Mediante uma pesquisa qualitativa, as informações foram coletadas por meio de entrevistas semiestruturadas e analisadas de acordo com a técnica de análise do discurso, sob as orientações da psicologia discursiva. Foram identificados os seguintes repertórios interpretativos: a) a concepção do ser pedagogo; b) os fatores contribuintes na formação da identidade social do pedagogo; c) a identidade profissional percebida no meio social; d) a participação de pais e alunos na construção social da identidade do educador; e e) a desvalorização social versus valorização pessoal. Conclui-se que, embora haja discursos valorativos acerca do pedagogo, ainda permeia na sociedade um discurso carregado de conotação negativa, o que influencia a construção social da identidade desse profissional. 

Palavras-chave: Identidade social; Pedagogo; Discurso.

Biografia do Autor

Fáguida Eller Sippe

Graduada em Pedagogia pela Fundação Universidade Federal de Rondônia (UNIR)

Eraldo Carlos Batista

Doutor em Psicologia Social pela Pontifícia Universidade do Rio Grande do Sul (PUCRS)

Referências

BERGER, P. L.; LUCKMANN. T. A construção social da realidade. Petrópolis, RJ: Vozes, 2007.

BONIN, L. F. R. Indivíduo, cultura e sociedade. In: STREY, M. N. (Org.). Psicologia Social Contemporânea. 10. ed. Petrópolis: Vozes, 2007. p. 159-167.

CALDEIRA, A. M. S. A história de vida como instrumento para compreensão do processo de construção da identidade docente. Encontro Nacional de Didática e Prática de Ensino (ENDIPE), 10, Anais... [CD-ROM], Rio de Janeiro, 2000.

CARVALHO, M. V. C. A categoria identidade desvelando o processo de construção do “eu”. In: CARVALHO, M. V. C. A. Temas em psicologia e educação. Belo Horizonte: Autêntica, 2006. p. 17-29.

CIAMPA, A. C. A estória de Severino e história de Severina: um ensaio de psicologia social. São Paulo: Brasiliense, 2014.

GALINDO, W. C. M. A Construção da Identidade Profissional Docente. Psicologia ciência e profissão, 2004, 14-23. Disponível em: <http://pepsic.bvsalud.org/pdf/pcp/v24n2/v24n2a03.pdf>. Acesso em: 02 maio 2018.

GERGEN, K. J.; GERGEN, M. Construcionismo social: um convite ao diálogo. Rio de Janeiro: Instituto Noos, 2010.

GOMES, A. A. A construção da identidade profissional do professor: uma análise de egressos do curso de Pedagogia. 2008. Disponível em: <http://historico.aps.pt/vicongresso/pdfs/590.pdf>. Acesso em: 21 maio 2018.

GRESSLER, L. A. Introdução à pesquisa projetos e relatórios. 3 ed. São Paulo: Loyota, 2007.

IÑIGUEZ, L. A análise do discurso nas ciências sociais: variedades, tradições e práticas. In: IÑIGUEZ, L.. Manual de análise do discurso em ciências sociais. Petrópolis, RJ: Vozes, 2004. p. 105-160.

LANE, S. T. M. O processo grupal. In: LANE, S. T. M.; CODO, W. (Orgs). Psicologia social: o homem em movimento. 7. ed. Editora brasiliense, 2012.

LIBÂNEO, J. C. et al. Pedagogia, ciência da educação?. Coordenação de Selma Garrido Pimenta. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2001.

LIMA, F. R. Formação, identidade e carreira docente: endereçando itinerários teóricos sobre o “ser professor” na contemporaneidade. Debates em educação, v. 9, n. 18, 2017. Disponível em: <http://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/2608/2587>. Acesso em: 05 set. 2017.

MARTINS, J.; BICUDO, M. A. V. A pesquisa qualitativa em psicologia: fundamentos e recursos básicos. 5. ed. São Paulo: Centauro, 2005.

NASCIMENTO, M. A. V. Dimensões da identidade profissional docente na formação inicial. Revista Portuguesa de Pedagogia, [S.l.], p. p. 207-218, jul. 2007. Disponível em: <http://impactum-journals.uc.pt/rppedagogia/article/view/1202>. Acesso em: 15 maio 2018.

POTTER, J.; WETHERELL, M. Discourse and social psychology. London: Sage Publications, 1987.

SÁ, T. T.; ALVES NETO, F. R. A docência no Brasil: história, obstáculos e perspectivas de formação e profissionalização no século XXI. Revista Tropos, v. 5, n. 1, Julho, 2016. Disponível em: . Acesso em: 18 set. 2017.

SANTOS, W. A. Uma reflexão necessária sobre a profissão docente no brasil, a partir dos cinco tipos de desvalorização do professor. Sapere Aude, Belo Horizonte, v.6 - n.11, p.349-358 2015. Disponível em: <http://200.229.32.55/index.php/SapereAude/article/view/9764/8214>. Acesso em: 30 maio 2018.

SILVA, T. T. Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. 15. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014.

SOARES, R. M. F. A construção da identidade profissional do pedagogo atuante nas escolas da rede pública estadual de Teresina-PI: 1980 a 2006. 2008. 284 f. Dissertação (Mestrado em Educação)-Centro de Ciências da Educação Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal do Piauí, Teresina, 2008.

SPINK, M. J. P. Psicologia social e saúde: práticas, saberes e sentidos. 9. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2013.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. 4. ed. Rio de Janeiro: Vozes,

TARDIF, M.; RAYMOND, D. Saberes, tempo e aprendizagem do trabalho no magistério. Educ. Soc. [online]. vol.21, n.73, p.209-244, 2000. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.1590/S0101-73302000000400013>. Acesso em: 14 out. 2017.

RASERA, E. F. A Psicologia Discursiva nos estudos em Psicologia Social e Saúde. Estudos e Pesquisas em Psicologia, v. 13, n. 3, p. 815-834, 2013. Disponível em: <http://www.revispsi.uerj.br/v13n3/artigos/pdf/v13n3a02.pdf>. Acesso em: 29 out. 017.

Downloads

Publicado

2020-10-01

Edição

Seção

Artigos de Pesquisa