Fútbol callejero e processos educativos: saberes emergentes de experiências convergentes

Autores

DOI:

https://doi.org/10.33361/RPQ.2020.v.8.n.17.286

Resumo

O objetivo deste estudo foi identificar e compreender os processos educativos emergentes da prática do Fútbol Callejero (FC) em duas intervenções distintas, uma em contexto não-escolar, outra em escolar. A Intervenção-1 (i-1) ocorreu junto à parceria entre os projetos socioeducativos “Vivências em Atividades Diversificadas de Lazer” (VADL) e o “Mais que Futebol” (MQF) realizado com crianças e adolescentes de 6 a 14 anos, e a Intervenção-2 (i-2) foi desenvolvida junto a uma turma de Educação Física do 4° do Ensino Fundamental da Rede Pública do Estado de São Paulo com estudantes de 9 a 10 anos. Destacamos que o FC fora pensado e criado na Argentina e preconiza: desenvolvimento de partidas de futebol disputadas em três tempos; composição de equipes mistas (meninos e meninas); ausência de árbitros/as; atribuição de pontos aos pilares Respeito, Companheirismo e Solidariedade. Pautamo-nos na investigação qualitativa com inspiração na fenomenologia. Consideramos que o FC é práxis educativa com potencialidades para nos ensinar a ser mais, a refletirmos criticamente acerca de nossa ação com outrem e com o mundo, desafiando-nos e nos convidando ao protagonismo, à construção coletiva e mobilização para uma convivência acolhedora, inclusiva e solidária, na qual a dialogicidade é a base das relações.

Palavras-chave: Processos Educativos; Fútbol Callejero; Pedagogia Dialógica; Motricidade Humana.

Biografia do Autor

Maurício Mendes Belmonte, Universidade Federal de São Carlos

Departamento de Educação Física e Motricidade Humana

Nathan Raphael Varotto, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)

Departamento de Educação Física e Motricidade Humana

Luiz Gonçalves Junior, Universidade Federal de São Carlos

Departamento de Educação Física e Motricidade Humana e Programa de Pós-Graduação em Educação (DEFMH/PPGE-UFSCar).

Referências

APELANZ, Ildefonso. Movimiento fútbol callejero y las ligas COED en Estados Unidos. Revista Con Efecto, p. 1-8, ago. 2016.

BELMONTE, Maurício M.; SOUZA JÚNIOR, Osmar M. Fútbol Callejero: da sua historicidade à potencialidade para o ser mais. In: COLÓQUIO DE PESQUISA QUALITATIVA EM MOTRICIDADE HUMANA: ECOMOTRICIDADE E BEM VIVER, 7, 2017, Aracaju; São Cristóvão. Anais... São Carlos: SPQMH, 2017. p. 553-559.

BELMONTE, Maurício M.; GONÇALVES JUNIOR, Luiz; SOUZA JUNIOR, Osmar M. Fútbol Callejero e educação das relações de gênero. In: SALDANHA, Daiany F.; GONZALEZ, Ricardo H. (Org.). Projetos sociais para crianças e adolescentes. Juiz de Fora: Garcia, 2018. p. 251-274.

BOFF, Leonardo. Virtudes para um outro mundo possível, Vol. II: convivência, respeito, tolerância. Petrópolis: Vozes, 2006.

BOGDAN, Robert; BIKLEN, Sari K. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Porto: Porto Editora, 1994.

BRANDÃO, Carlos R. A educação como cultura. Campinas: Mercado de Letras,

COON, Jeremy; DURBIN, Paula. Fútbol callejero y cambio en el conurbado de Buenos Aires. Desarrollo de base revista de la fundacíon interamericana, v. 34, p. 9-21, 2013.

DUSSEL, Enrique D. Método para uma filosofia da libertação. São Paulo: Loyola, Edições, 1974.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 43. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2005.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da esperança: um reencontro com a pedagogia do oprimido. 22ªed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2015.

GARNICA, Antônio V. M. Algumas notas sobre pesquisa qualitativa e fenomenologia. Interface: comunicação, saúde, educação, v.1, n.1, p.109-122, 1997.

GONÇALVES JUNIOR, Luiz; CARMO, Clayton S.; CORRÊA, Denise A. Cicloviagem, lazer e educação ambiental: processos educativos vivenciados na Serra da Canastra. Licere (Centro de Estudos de Lazer e Recreação. Online), v.18, n.4, p.173-208, 2015.

MARTINS, Joel; BICUDO, Maria A. V. A pesquisa qualitativa em psicologia: fundamentos e recursos básicos. São Paulo: Moraes/EDUC, 1989.

MERLEAU-PONTY, Maurice. Fenomenologia da percepção. 4ª. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2011.

OLIVEIRA, Maria W.; SILVA, Petronilha B. G.; GONÇALVES JUNIOR, Luiz; MONTRONE, Aida V. G.; JOLY, Ilza Z. L. Processos educativos em práticas sociais: reflexões teóricas e metodológicas sobre pesquisa educacional em espações sociais. In: OLIVEIRA, Maria W., SOUSA, Fabiana R. (Org.) Processos educativos em práticas sociais: pesquisas em educação. São Carlos: EdUFSCar, 2014. p. 29-46.

ROSSINI, Luciano; SERRANI, Esteban; WEIBEL, Matías; WAINFELD, Manuel. Fútbol callejero: juventud, liderazgo y participación - trayectorias juveniles en organizaciones sociales de América Latina. Buenos Aires: FUDE, 2012.

SÉRGIO, Manuel. A racionalidade espistemica na educação física do século XX. In SÉRGIO, Manuel; ROSÁRIO, Trovão; FEITOSA, Anna M.; ALMADA, Fernando F.; CARVALHO, Jorge C. V.; TAVARES, Manuel V. O sentido e a acção. Lisboa: Piaget, 1999, p.11-30 (Coleção Epistemologia e Sociedade).

SILVA, Petronilha B. G. Aprender a conduzir a própria vida: dimensões do educar-se entre afrodescendentes e africanos. In: BARBOSA, Lúcia M. A.; SILVA, Petronilha B. G.; SILVÉRIO, Valter R. (Org.). De preto a afrodescendente: trajetos de pesquisa sobre relações étnico-raciais no Brasil. São Carlos: EDUFSCar, 2003, p.181-197.

STRECK, Danilo R.; ADAMS, Telmo. Pesquisa em educação: os movimentos sociais e a reconstrução epistemológica num contexto de colonialidade. Educação e Pesquisa. São Paulo, v. 38, n. 1, p. 243-257, 2012.

TUTU, Desmond M. Ubuntu: sobre a natureza da comunidade humana. In: ______. Deus não é cristão. Rio de Janeiro: Thomas Nelson Brasil, 2012.

VAROTTO, Nathan. R.; GONÇALVES JUNIOR, Luiz.; LEMOS, Fábio. R. M. “FútbolCallejero”: processos educativos emergentes da prática social da mediação. Revista Kinesis, Santa Maria, v.35, n.3, p.91-100, Santa Maria, set./dez. 2017.

Downloads

Publicado

2020-10-01

Edição

Seção

Artigos de Pesquisa