Análise da atuação de um profissional da sala de atendimento multifuncional na perspectiva da teoria da aprendizagem significativa

Rosângela Lopes Borges, Marcos Fernandes-Sobrinho

Resumo


Resumo: A Teoria da Aprendizagem Significativa (TAS) de David Ausubel é uma das proposições da aprendizagem que visa aprimorar o processo educacional dos alunos. Nela se considera os conhecimentos prévios dos discentes, além da organização e estabilização de ideias. Este estudo tem como problemática a percepção e o uso da TAS pelos professores das Salas de Recursos Multifuncionais (SRM). Objetiva-se investigar como se dá o processo de ensino e aprendizagem dos alunos com Necessidades Educativas Especiais (NEE) e como o profissional de inclusão promove a Aprendizagem Significativa desses. Para isso, empregou-se uma pesquisa descritiva de cunho qualitativo, lançando mão do levantamento de informações, por meio de uma entrevista semiestruturada para com um profissional da SRM, que trabalha em uma escola estadual de um município do interior do Estado de Goiás/Brasil. Além disso, realizou-se uma observação sistemática, por três semanas, dos atendimentos matutinos a fim de perceber como ocorre o processo de ensino e aprendizagem no Atendimento Educacional Especializado (AEE) à luz da TAS. Conclui-se que a profissional entrevistada tem conhecimento da teoria em foco, que pondera as experiências vividas, enfatiza a interdisciplinaridade e estimula o desenvolvimento da autonomia dos estudantes. Entretanto, identificou-se a burocracia como empecilho à implantação de novas Salas de Recursos na localidade.

Palavras-chave: Significância do Ensino; Ausubel; Professor de AEE; Educação Inclusiva.

 

Analysis of the activity of a professional in the multifunctional service room in the perspective of the theory of significant learning

Abstract: David Ausubel Theory of Significant Learning (TSL) is one of the propositions of learning that aims to improve the educational process of students. It considers the students' previous knowledge, as well as the organization and stabilization of ideas. This study has as problematic the perception and the use of the TSL by the teachers of the Multifunctional Resource Rooms (MRR). The objective is to investigate how the teaching and learning process of students with special educational needs (SEN) is given and how the inclusion professional promotes their meaningful learning. For this, a qualitative descriptive research was used, using a semi-structured interview with a MRR professional, who works in a state school of a municipality of the interior of the State of Goiás/Brazil. In addition, a systematic observation was carried out for three weeks of the morning attendance in order to understand how the teaching and learning process occurs in the Specialized Educational Service (SES) in the light of the TSL. It is concluded that the professional interviewed has knowledge of the Theory in focus, which weighs the lived experiences, emphasizes the interdisciplinarity and stimulates the development of students' autonomy. However, bureaucracy was identified as an obstacle to the implementation of new Resource Rooms in the locality.

Keywords: Significance of Teaching; Ausubel; Teacher of AEE; Inclusive education.

 


Texto completo:

TEXTO COMPLETO

Referências


ADÃO, N. M. L.; RENGEL, D. M. Competências para uma aprendizagem significativa: reflexões no contexto da educação profissional. E-Tech: Tecnologias para Competitividade Industrial, Florianópolis, v. 10, n. especial, p. 1-20, abr. 2013.

ANACHE, A. A.; RESENDE, D. A. R. Caracterização da avaliação da aprendizagem nas salas de recursos multifuncionais para alunos com deficiência intelectual. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 21 n. 66, p. 569-591, jul./set. 2016.

ARAÚJO, J. A. de.; ARAÚJO, M. J. A. de.; SILVA, M. A. Aproximações da teoria da aprendizagem significativa e a Educação Especial e Inclusiva. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO – CONEDU, III, 2016, Natal/RN. Anais... Campina Grande – PB: Editora Realize, 2016, p. 01-06.

AUSUBEL, D. P.; NOVAK, J. D.; HANESIAN, H. Psicología Educativa: um ponto de vista cognoscitivo. 2. ed. México: Trilhas, 1982.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. 1. ed. Lisboa: Edições 70, 2011.

BRASIL. Lei nº 4.024, de 20 de dezembro de 1961. Fixa as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da União, Brasília, 27 dez. 1961.

BRASIL. Lei no 5.692, de 11 de agosto de 1971. Diretrizes e Bases para o ensino de 1° e 2º graus, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 12 ago. 1971.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Organização de Alexandre de Moraes. 16. ed. São Paulo: Atlas, 2000.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei número 9.394, 20 de dezembro de 1996. Diário Oficial da União, Brasília, 23 dez. 1996.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais. Brasília, DF, 1998.

BRASIL. Resolução CNE/CEB nº 4/2009, estabelece as Diretrizes Operacionais para o Atendimento Educacional Especializado na Educação Básica. 2009. Disponível em: . Acesso em: 30 mai. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Manual de Orientação: Programa de Implantação de Sala de Recursos Multifuncionais. MEC/SEE, 2010. Disponível em: . Acesso em: 30 mai. 2018.

BRASIL. Decreto nº 7.611, de 17 de novembro de 2011. Dispõe sobre a Educação Especial, o Atendimento Educacional Especializado e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 18 nov. 2011.

BRASIL. Plano Nacional de Educação (PNE 2014-2024). Planejando a Próxima Década Conhecendo as 20 Metas do Plano Nacional de Educação. Disponível em: . Acesso em: 30 mai. 2018.

BRASIL. Lei nº 13.146, de 6 de julho de 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). Diário Oficial da União, Brasília, 07 jul. 2015.

BUDEL, G. C.; MEIER, M. Mediação de aprendizagem na educação especial. 1. ed. Curitiba: Ibpex, 2012.

CARMELLO NETO, A. A importância da aprendizagem significativa na educação especial. Boas Práticas na perspectiva da Educação Especial Inclusiva, São Paulo, v. 1, 2015. Disponível em: . Acesso em: 30 mai. 2018.

CARVALHO, R. E. Removendo Barreiras para a aprendizagem. 4. ed. Porto Alegre: Mediação, 2004.

GALLINA, C. P.; DA COSTA, G. M. T. A atuação do psicopedagogo: importância e contribuição para uma aprendizagem significativa. Revista Educação do IDEAU, Bagé, v. 9, n. 20, p. 1-13, jul./dez. 2014.

GERHARDT, T. E.; SILVEIRA, D. T. Métodos de pesquisa. 1. ed. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

GONÇALVES, J. P. B. et al. Estudo sobre as condições de inclusão em uma escola estadual na cidade de Caldas Novas nos últimos 13 anos. Ciclo Revista: experiências em formação no IF Goiano, Goiânia, v. 3, n. 1, p. 01-12, 2018.

INGLES, M. A.; GODOY, M. A. B. Aprendizagem significativa nas salas de recursos multifuncionais por meio das diferentes linguagens. In: CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO-EDUCERE E SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE PROFISSIONALIZAÇÃO DOCENTE – SIPD, XII e V, 2015, Curitiba/PR. Anais... Curitiba/PR: PUC/PR, 2015, p. 25266- 25280.

FERNANDES-SOBRINHO, M.; SANTOS, W. L. P. dos. Inserções da interdisciplinaridade e contextualização em itens do Enem/2013 com potencial ao enfoque CTS. Uni-pluri, Medellin, v. 14, n. 3, p. 94-101, 2014.

JANNUZZI, G. M. A educação do deficiente no Brasil: dos primórdios ao início do século XXI. 3. ed. Campinas: Editora Autores Associados Ltda, 2004.

LANUTI, J. E. O. E. Educação Matemática e Inclusão Escolar: a construção de estratégias para uma aprendizagem significativa. 2015. 127f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade Estadual Paulista, Presidente Prudente, 2015.

LEFF, E. Saber ambiental, Sustentabilidade, Racionalidade. 4. ed. Petrópolis: Vozes, 2001.

MANTOAN, M. T. E. Inclusão escolar: o que é? por quê? como fazer? 1. ed. São Paulo: Moderna, 2003.

MAZZOTTA, M. J. S. Educação especial no Brasil: história e políticas públicas. 5. ed. São Paulo: Cortez, 2005.

MASINI, E. F. S. Aprendizagem significativa: condições para ocorrência e lacunas que levam a comprometimentos. Aprendizagem Significativa em Revista/Meaningful Learning Review, São Paulo, v. 1, n. 1, p. 16-24, jul. 2011a.

MASINI, E. F. S. A facilitação da aprendizagem significativa no cotidiano da Educação Inclusiva. Aprendizagem Significativa em Revista/Meaningful Learning Review, São Paulo, v.1, n. 3, p. 53-72, 2011b.

MOREIRA, M. A. Teorias da Aprendizagem. 1. ed. São Paulo: EPU, 1999.

MOREIRA, M. A. Mapas conceituais e aprendizagem significativa. 1. ed. São Paulo: Centauro Editora, 2010.

PEREIRA, E. P. Um olhar sobre a aprendizagem de educandos com necessidades educacionais especiais incluídos nos anos finais do Ensino Fundamental. In: CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO E ENCONTRO SUL BRASILEIRO DE PSICOPEDAGOGIA, IX e III, 2009, Curitiva/PR. Anais... Curitiba/PR: Editora Champagnat, 2009, p. 3882- 3895.

POKER, B. et al. Plano de Desenvolvimento Individual para o Atendimento Educacional Especializado. 1. ed. São Paulo: Cultura Acadêmica/Marília/Oficina Universitária, 2013.

PRODANOV, C. C.; FREITAS, E. C. de. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2. ed. Novo Hamburgo: Feevale, 2013.

REITER, S. Meaningful Learning in Special Education Teaching and Learning Based on the Cycle of Internalized Learning: A Review. Open Journal of Social Sciences, Chhattisgarh/India, v. 3, n. 09, p. 103-111, sept. 2015.

ROSA, K. B.; PAPI, S. O. G. Os professores e os desafios da inclusão de alunos com deficiência no ensino comum. In: CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO – EDUCERE, XIII, 2017, Curitiba/PR. Anais... Curitiba/PR: PUC/PR, 2017, p. 13831- 13846.

RODRIGUES, O. M. P. R. Educação especial: história, etiologia, conceitos e legislação vigente. 1. ed. Bauru: MEC/FC/SEE, 2008.

SAVIANI, D. Escola e Democracia. Edição Comemorativa. Campinas: Autores Associados, 2008.

SELAU, B. Inclusão na sala de aula. 2. ed. São Luiz/MA: Edufma, 2010.

SILVA, A. P. M.; ARRUDA, A. L. M. M. O Papel do Professor Diante da Inclusão Escolar. Revista Eletrônica Saberes da Educação, São Roque, v. 5, n. 1, p. 1-29, 2014.

SILVA, D. A. et al. M. Educação Inclusiva em Ciências e Matemática: levantamento de publicações pertinentes ao tema em periódico especializado entre 2012 e 2017. Multi-Science Journal, Ururaí, v. 1, n. 12, p. 36-40, abr. 2018.

SOUZA, P. V. T.; AMAURO, N. Q.; FERNANDES-SOBRINHO, M. Modelizações astronáuticas na perspectiva da educação CTS: proposta de atividade integradora ao ensino de ciências. Química Nova na Escola, São Paulo, v. 40, n. 3, p. 186-195, 2018.

ZABALA, A. A prática educativa: como ensinar. 1. ed. Porto Alegre: ARTMED, 1998.




DOI: http://dx.doi.org/10.33361/RPQ.2018.v.6.n.12.239

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


O desenho do cabeçalho e da capa da Revista Pesquisa Qualitativa é de Carmem Aranha. Ele foi feito na praça São Benedito, diante de um arbusto cujo tronco (e galhos) lembravam um ideograma chinês. (Árvore de Amparo - Desenho e grafite 6B, c 15x21 cm). Agradecemos à Carmem Aranha por ter cedido sua arte à Revista.

 

Qualis Periódicos CAPES - (2013-2016)

ENSINO - B2

EDUCAÇÃO - B3

ENFERMAGEM - B4

PSICOLOGIA - B4

COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO - B5

 

Indexadores

 

                                                    

                                                                                    

                                                                                                                                                                                                                    

 Licenciamento de Conteúdo/Content License

Licença Creative Commons
A revista RPQ - Revista Pesquisa Qualitativa, adota a política de licenciamento de seu conteúdo pela política do Creative Commons sob a licença: Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.