Os desafios da conjugalidade na pandemia de COVID-19

Autores

DOI:

https://doi.org/10.33361/RPQ.2022.v.10.n.23.449

Resumo

A pandemia de COVID-19 pode ser vista como uma das maiores crises já enfrentadas pelos casais e famílias, na atualidade. Diante disso, o presente artigo visa discutir a natureza dos conflitos conjugais nesse contexto. A hipótese é a de que esses conflitos entre os casais são decorrentes da existência simultânea de dois modelos de conjugalidade: o tradicional e o igualitário, associados à dinâmica de funcionamento inter e intrapsíquico de cada um, e à vertente da transmissão psíquica. Tendo como referencial teórico a Psicanálise Vincular, os estudos psicossociais e textos sobre a pandemia, como material de análise foram utilizadas vinhetas clínicas e relatos de casais de classe média urbana divulgados na mídia. Assim, depreendemos que a maior convivência entre os pares colaborou para que aspectos encobertos fossem revelados, ocasionando conflitos nos pactos anteriormente estabelecidos e na organização da nova rotina. Enquanto alguns se separaram, outros procuraram terapia, e outros puderam repactuar.

Palavras-chave: Conjugalidade; Pandemia; Conflitos conjugais; Isolamento social.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Kelma Assunção Sousa Lacerda de Almeida , Universidade de São Paulo

Psicóloga clínica e mestre em Psicologia pelo Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (IP-USP). Especialista em Psicoterapia Psicanalítica. Psicoterapeuta de Casal e Familia pelo Instituto Sedes Sapientiae. Integrante do Laboratório de Casal e Familia do IP-USP. Doutoranda do Programa de Psicologia Clínica do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo

Isabel Cristina Gomes, Universidade de São Paulo

Professora Titular do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo e Coordenadora do Laboratório de Casal e Família: Clínica e Estudos Psicossociais; Coordenadora do Convênio Internacional UCES - Universidad de Ciencias Empresariales y Sociales de Buenos Aires e o IPUSP. Psicanalista de Casal e família. Autora de várias publicações na área da Psicanálise de Casal e Familia.

Referências

ALVARENGA, P.; PICCININI, C. A.; LEVANDOWSKI, D. C. ; FRIZZO, G. B. ;. MARIN, A. H.; VILLACHAN-LYRA, P. Questões éticas da pesquisa em Psicologia do Desenvolvimento. Psicologia: Ciência e Profissão, [S.I.], v. 32, n. 4, p. 856-871, 2012. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1414-98932012000400007. DOI: https://doi.org/10.1590/S1414-98932012000400007

CYPEL, L. R. C. Psicanálise dos vínculos de família e casal e a subjetivação do indivíduo nos tempos atuais. In: GOMES, I. C; FERNANDES, M. I. A.; LEVISKY. R. B. (orgs.) Diálogos psicanalíticos sobre família e casal. São Paulo: Escuta, 2016. p. 65- 76.

DEL PRIORE, M. História do amor no Brasil. 2. Ed. São Paulo: Contexto, 2006.

ÉPOCA. Divórcios crescem 54% após queda abrupta no início da pandemia. Responsável: Rodrigo Castro. Reportagem Revista Época. Disponível em: https://epoca.globo.com/brasil/divorcios-crescem-54-no-brasil-apos-queda-abrupta-no-inicio-da-pandemia-24635513. Acesso em 12 set. 2020.

GIDDENS, A. A transformação da intimidade: sexualidade, amor & erotismo nas sociedades modernas. São Paulo: Editora Unesp, 1993.

GONDIM, A. Texto do post. Fortaleza, 15 de novembro de 2020. Instagram: usuário Instagram. Disponível em: https://www.instagram.com/p/CHm0N-Xnbgw/. Acesso em: 15 nov. 2020.

GOMES, I.C. Psicanálise de Família e Casal: Novos Constructos Teóricos? In: GOMES, I.C.; FERNANDES, M. I. A.; LEVISKY, R. B. (org.). Diálogos Psicanalíticos sobre família e casal. São Paulo: Zagodoni Editora, 2012. p. 19-32.

GOMES, I.C. Conflitos conjugais e transmissão psíquica geracional: das histéricas de Freud à mulher atual. In: FÉRES-CARNEIRO, T. (Org.) Casal e família: transmissão, conflito e violência. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2013. p. 177 - 189.

HOMEM, M. Lupa da Alma: quarentena-revelação. São Paulo, 2020.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Estatísticas do Registro Civil. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/estatisticas/sociais/populacao/9110-estatisticas-do-registro-civil.html?edicao=10697&t=resultados. Acesso em: 20 abr. 2022.

JABLONSKY, B. A divisão de tarefas domésticas entre homens e mulheres no cotidiano do casamento. Psicologia, Ciência e Profissão, Brasília, v. 30, n.2, p. 262 – 275, 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S141498932010000200004&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 20 maio. 2019. DOI: https://doi.org/10.1590/S1414-98932010000200004

KAËS, R. Introdução ao conceito de transmissão psíquica no pensamento de Freud. In: KAËS R.; FAIMBERG, H.; ENRIQUEZ, M.; BARANES, J. J. Transmissão da vida psíquica entre gerações. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2001. s.p.

KAËS, R. Um singular plural: a psicanálise à prova do grupo. São Paulo: Editora Loyola, 2011.

KAËS, R. As alianças inconscientes. [trad. José Luis Cazarotto] - São Paulo: Ideias & Letras, 2014. DOI: https://doi.org/10.3917/dunod.kaes.2014.01

KERBAUY, R.; BARTILOTTI, M. B.; SNEIDERMAN, S. Reflexões sobre o impacto da pandemia de COVID-19 nas relações conjugais e familiares: contribuições da Psicoterapia Psicanalítica. Passages de Paris, [S.I.], n. 19, 2020.

LARTIGUE, T. Papéis masculinos durante a pandemia. Alguma transformação? Associación Psicoanalitica Mexicana. Outubro 2020. Traductor André Moreira da Silva

LEVISKY, R.B. Psicanálise Vincular. In: LEVISKY, R.B.; DIAS, M.L.; LEVISKY, D. Dicionário de psicanálise de casal e família. São Paulo, Blucher, 2021. DOI: https://doi.org/10.5151/9786555062878

LINS, R. N. Novas formas de amar - nem tudo vai ser como antes: grandes transformações nos relacionamentos amorosos. São Paulo: Planeta do Brasil, 2017.

MEZAN, R. Adão e sua costela: busca de felicidade e crise atual no casamento. In GOMES, P. B. Vínculos amorosos contemporâneos: Psicodinâmica das Novas Estruturas Familiares. São Paulo: Callis, 2003. p. 159-171.

NEWS, BBC. A covid acabou com nosso casamento: os casais que se separaram durante a pandemia. Responsável: Emma Ailes. Reportagem BBC News. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/geral-55182269. Acesso em: 07 dez. 2020

OKAMOTO, M. Y. Re-pensando a vincularidade em tempos de pandemia. Revista Espaço Acadêmico, [S.I.], v. 20, p. 61-69, 2021. Disponível em: https://periodicos.uem.br/ojs/index.php/EspacoAcademico/article/view/57155. Acesso em: 02 mar. 2021.

PASSOS, M. C. Nem tudo que muda, muda tudo: um estudo sobre as funções da família. In: FERÈS-CARNEIRO, T. (Org.) Família e casal: efeitos da contemporaneidade. Rio de Janeiro: Ed. PUC Rio, 2005. p. 11-23.

PENSO, M. A.; SENA, D. P. A. Relações amorosas em tempos de isolamento social. In: VASCONCELOS, L. de M. GUIMARÃES, T. C., CARRETEIRO, J. R. N. (Orgs). Janelas da pandemia. Belo Horizonte: Editora Instituto DH, 2020. p. 155-164.

PUGET, J.; BERENSTEIN, I. Psicanálise do casal. Porto Alegre: Artes médicas, 1993.

RAMOS, M. Novas Parcerias, Novos Conflitos. In GOMES, P. B. Vínculos amorosos contemporâneos: Psicodinâmica das Novas Estruturas Familiares. São Paulo, Callis, 2003. p. 57-75.

SCHMIDT, B.; SILVA, I. M.; PIETA, M. A. M.; CREPALDI, M. A.; WAGNER, A. Terapia On-line com Casais e Famílias: Prática e Formação na Pandemia de Covid-19. Psicologia: Ciência e Profissão, v. 40, e243001, dec. 2020. https://doi.org/10.1590/1982-3703003243001. DOI: https://doi.org/10.1590/1982-3703003243001

SILVA, I. M. da; SCHMIDT, B.; LORDELLO, S. R.; NOAL, D. da S.; CREPALDI, M. A.; WAGNER, A. As relações familiares diante da COVID-19: recursos, riscos e implicações para a prática da terapia de casal e família. Pensando famílias, [S.I.], v. 24, n. 1, p. 12-28, 2020. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1679-494X2020000100003&lng=pt&tlng=pt. Acesso em: 26 jan. 2021.

SOUSA, A. R.; SANTANA, T. S.; PALMA, E. M. S., SOUSA, A. F. L.; MOREIRA, W. C., REZENDE, M. F.; MERCES, M. C. SARS-CoV-2 no Brasil e as repercussões psicossociais na saúde masculina: Estudo sócio-histórico. Preprints Scielo. Disponível em: https://preprints.scielo.org/index.php/scielo/preprint/download/687/902. Acesso em: 20 mar. 2021.

ZANETTI, S. A. S. A opção por não se vincular amorosamente de maneira compromissada entre as condições de existência contemporâneas e a herança psíquica geracional. 2012. Tese (Doutorado em Psicologia Clínica) – Instituto de Psicologia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012.

Downloads

Publicado

2022-05-30

Como Citar

Beatriz Ferreira de Souza, J., Assunção Sousa Lacerda de Almeida , K., & Cristina Gomes, I. (2022). Os desafios da conjugalidade na pandemia de COVID-19. Revista Pesquisa Qualitativa, 10(23), 95–114. https://doi.org/10.33361/RPQ.2022.v.10.n.23.449

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Obs .: Este plugin requer que pelo menos um plugin de estatísticas / relatório esteja ativado. Se seus plugins de estatísticas fornecerem mais de uma métrica, selecione também uma métrica principal na página de configurações do site do administrador e / ou nas páginas de configurações do gerente da revista.