Análise textual discursiva como constituinte de um processo de comunicação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.33361/RPQ.2020.v.8.n.19.370

Resumo

A elucidação de características epistemológicas associadas à Análise Textual Discursiva (ATD) tem se constituído como objeto de estudo. Neste artigo, é retomada a defesa de que a ATD se afasta da tese relativista. Assim sendo, na qualidade de um procedimento analítico, ela também precisa alinhar-se a pressupostos teóricos que igualmente se oponham ao relativismo. Reconhecem-se, no aporte teórico do renomado educador brasileiro Paulo Freire, características que o distanciam do relativismo. Com isso, apresentam-se como objetivos do trabalho: i) analisar, na forma de uma metáfora, a comunicação na ATD com base nas contribuições desse autor em sua obra Extensão ou Comunicação?; ii) caracterizar o potencial pedagógico do exercício da ATD em pesquisas desenvolvidas em parceria no contexto da formação inicial de professores, quando articulada aos pressupostos teóricos de Freire. Nisso está subjacente a compreensão de que pressupostos teóricos assumidos explícita ou implicitamente na pesquisa não obrigatoriamente se restringem a auxiliar nos processos de unitarização, categorização e construção de metatextos, uma vez que podem influenciar, por exemplo, no próprio modo de desenvolvimento da análise.

Palavras-chave: Análise de dados; Formação de professores; Paulo Freire.

Downloads

Publicado

2020-12-22