Epistemologia e racionalidade da intuição e da imaginação no campo da matemática

Autores

DOI:

https://doi.org/10.33361/RPQ.2020.v.8.n.18.342

Resumo

Este artigo visa contribuir ao esclarecimento do papel da intuição e da imaginação matemáticas na constituição do conhecimento matemático, evidenciando suas características epistemológicas e procedimentais. Para tanto, uma “epistemologia da intuição e da imaginação” no campo da matemática é esboçada (sugerida) enfatizando a necessidade de adotar uma concepção dinâmica de matemática. Nesse contexto, a intuição e a imaginação são apresentadas como formas de experiência matemática que dão acesso, através de caminhos não puramente lógicos, ao conhecimento matemático. Suas características epistemológicas e de racionalidade, um racional de natureza não lógica, são evidenciadas por meio de diversos exemplos, fontes que movimentam as ideias envolvidas. O estudo epistemológico da intuição e da imaginação permite também evidenciar sua ontologia, constituída esta mais de relações do que de objetos. Do ponto de vista pedagógico, discutimos o caráter formativo dos estudos filosóficos, envolvendo intuição e imaginação, principalmente relacionado com a criatividade em matemática.

Palavras-chave: Conhecimento matemático; Experiência matemática; Epistemologia da intuição e da imaginação; Criatividade em matemática.

Downloads

Publicado

2020-10-07