A procura do sentido nas aprendizagens de crianças e jovens em acolhimento residencial

Carla Daniela Ferreira

Resumo


Resumo: Numa casa de acolhimento de crianças e jovens, no Porto, procurou-se capacitar os mesmos de competências para a vida através da relação com o saber em contexto não formal. O enquadramento que fundamentou a ação sustenta-se em dois temas: o da infância e acolhimento institucional e o da relação epistemológica com o saber. A intervenção situa-se no paradigma fenomenológico e teve como estratégia a investigação-ação procurando incluir os sujeitos no desenho e desenvolvimento do projeto. O projeto envolveu catorze sujeitos sendo o objetivo mediar a relação destes com o saber escolar e a escola, combatendo o baixo rendimento e insucesso escolar. A relação dos sujeitos com a escola é caracterizada pelas relações afetivas.

Palavras-chave: Intervenção comunitária; Crianças e jovens em acolhimento residencial; Educação não formal; Saber.

 

The search of sense in the learning of children and young people inchildren’s homes

Abstract: At a children´s home in Porto, the project sought to provide them with basic and fundamental skills for life through the relation with knowledge in non-formal context. The theoretical framework underlying the action is based on two themes: the theme of childhood and residential care; and the epistemological relationship with knowledge. The intervention is located in the phenomenological paradigm and had the action-research strategy to include the subjects in the design and development of the project. The project involves fourteen children and the main aim is to mediate their relationship with school knowledge and the school itself, fighting low performance and high failure. The relationship between the subjects and school are characterized by affective relationships.

Keywords: Community intervention; Institutionalized children and young people; Non-formal education; Knowledge.

 


Texto completo:

TEXTO COMPLETO

Referências


AFONSO, N. Investigação Naturalista em Educação: Um guia prático e crítico. 1. ed. Porto: ASA Editores, 2005.

ALVES, S. Filhos da Madrugada: Percursos Adolescentes em Lares de Infância e Juventude. 1. ed. Lisboa: Instituto Superior de Ciências e Políticas, 2007.

AMADO, J. Manual de Investigação Qualitativa em Educação. 2. ed. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2014.

BERGER, G. A Investigação em Educação: Modelos Socioepistemológicos e Inserção Institucional. Revista Educação, Sociedade e Cultura, Porto, n. 28, p. 175-192, 2009.

BRONFENBRENNER, U. Ecologia e Desenvolvimento Humano em Bronfenbrenner. Aveiro: Centro de Investigação, Difusão e Educação Educacional. 1992.

CANSADO, T. Institucionalização de Crianças e Jovens em Portugal Continental: O Caso das Instituições Particulares de Solidariedade Social. E-cadernos ces [on line], Coimbra n. 2. 2008. Disponível em: < https://eces.revues.org/1387>. Acesso em: 13 jul. 2013.

CAPUL, M.; LEMAY, M. Da Educação à Intervenção Social (1º Volume). 1. ed. Porto: Porto Editora, 2003.

CHARLOT, B. Da Relação com o Saber – Elementos para uma Teoria. 1. ed. Porto: Artmed Editora, 2000.

CHARLOT, B. Os Jovens e o Saber: Perspetivas Mundiais. 1. ed. Porto: Artmed Editora, 2001.

CHARLOT, B. A Relação com o Saber nos Meios Populares: Uma investigação nos liceus profissionais d subúrbio. 1. ed. Porto: CIIE/Livpsic Legis Editora, 2009.

DELGADO, P. Os Direitos da Criança: Da Participação à Responsabilidade: O Sistema de Proteção e Educação das Crianças e Jovens. 1. ed. Porto: Profedições, 2006.

DELGADO, P. Acolhimento Familiar: Conceitos, Práticas e (in)Definições. 1 ed. Porto: Profedições, 2007.

DELGADO, P. Crianças e Acolhedores: Histórias de Vida em Famílias. 1. ed. Porto: Profedições, 2008.

DUARTE, M. Alunos e insucesso escolar: Um mundo a descobrir. 1. ed. Lisboa: Instituto da Inovação Educacional, 2000.

FERNANDES, T. “Os Índios da Meia Praia”: Caraterização dos Lares de Infância e Juventude do Distrito do Porto. 2009. 60 p. Dissertação (Mestrado em Temas de Psicologia) - Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação, Universidade do Porto, Porto, 2009.

FERREIRA, C. O Encontro da Mediação na Construção dos Projetos de Vida: Intervir com crianças e jovens institucionalizadas. 2013. 96 p. Dissertação. (Mestrado em Ciências da Educação) - Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação, Universidade do Porto, Porto, 2013.

FERREIRA, C. O Encontro do Saber Escolar por Crianças e Jovens Institucionalizadas. In: CONGRESSO IBERO-AMERICANO EM INVESTIGAÇÃO QUALITATIVA, 5, 2016, Porto. Atas... Porto: Universidade Lusófona do Porto, 2016. p. 238-245. Disponível em: . Acesso em: 10 mar. 2017

GOFFMAN, E. Manicômios, prisões e conventos. 7. ed. São Paulo: Editora Perspetiva, 2001.

GOMES, I. Acreditar no Futuro. 1. ed. Alfragide: Texto Editores, 2010.

MENEZES, I. Desenvolvimento Psicológico na Formação Pessoal e Social. 1. ed. Porto: ASA Editores, 1999.

MENEZES, I. Intervenção Comunitária: Uma Perspetiva Psicológica. 2. ed. Porto: LivPsic, 2010.

PORTUGAL, G. Ecologia e Desenvolvimento Humano em Bronfenbrenner. 1 ed. Aveiro: Centro de Investigação, Difusão e Educação Educacional, 1992.

PORTUGAL. Lei de Proteção de Crianças e Jovens em Perigo, Lei nº 147/99, de 1 de setembro de 1999.

PORTUGAL. Instituto para o desenvolvimento social. Crianças e Jovens que vivem em Lar: Caraterização Sociográfica e Percursos de Vida, 2000. Disponível em: . Acesso em: 13 jul. 2013.

PORTUGAL. Lei de Proteção de Crianças e Jovens em Perigo, Lei nº 145/2015, de 8 de setembro de 2015.

PORTUGAL. Instituto da segurança social. CASA 2015 – Relatório de Caracterização Anual da Situação de Acolhimento de Crianças e Jovens, 2015. Disponível em: . Acesso em: 10 Mar. 2017.

STOER, S.; ARAÚJO, H. Escola e Aprendizagem para o Trabalho: num país da (semi) periferia europeia. 1. ed. Lisboa: Escher, 1992.

STOER, S.; MAGALHÃES, A. A Diferença Somos Nós: A Gestão da Mudança Social e as Políticas Sociais e Educativas. 1. ed. Porto: Edições Afrontamento, 2005.

TRINDADE, R. As Escolas do Ensino Básico como Espaços de Formação Pessoal e Social. 1. ed. Porto: Porto Editora, 1998.

ZIMMERMAN, M. Empowerment Theory: Psychological, Organizational, and Community Levels of Analysis. In: RAPPAPORT, J.; SEIDMAN, E. (Eds.). Handbook of Community Psychology. 1 ed. New York: Kluwer Academic/Plenum Publisher, 2000. p. 43-63.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


O desenho do cabeçalho e da capa da Revista Pesquisa Qualitativa é de Carmem Aranha. Ele foi feito na praça São Benedito, diante de um arbusto cujo tronco (e galhos) lembravam um ideograma chinês. (Árvore de Amparo - Desenho e grafite 6B, c 15x21 cm). Agradecemos à Carmem Aranha por ter cedido sua arte à Revista.

 

Qualis Periódicos CAPES - (2013-2016)

ENSINO - B2

EDUCAÇÃO - B3

ENFERMAGEM - B4

PSICOLOGIA - B4

COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO - B5

 

Indexadores

 

                                                    

                                                                                    

                                                                                                                                                                                                                    

 Licenciamento de Conteúdo/Content License

Licença Creative Commons
A revista RPQ - Revista Pesquisa Qualitativa, adota a política de licenciamento de seu conteúdo pela política do Creative Commons sob a licença: Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.