Análise crítica do discurso sobre imagens da ciência e da tecnologia em argumentos de estudantes de biologia

Dália Melissa Conrado, Iris Selene Conrado

Resumo


Resumo: Considerando os problemas relacionados à reprodução do cientificismo e a importância da discussão sobre concepções de ciência na educação científica, avaliamos a presença de elementos do cientificismo no discurso de estudantes de biologia, a partir da Análise Crítica do Discurso. Foram analisados os argumentos de 40 estudantes do curso de licenciatura de ciências biológicas, relacionados à solução de uma questão sociocientífica sobre ecologia, além de respostas a um questionário. Os resultados indicaram tanto elementos cientificistas, como pensamento crítico, nas respostas dos estudantes. Desse modo, esperamos que a discussão sobre o discurso cientificista possa contribuir para melhor indicar a importância das dimensões ético-políticas da ciência e da tecnologia e sua explicitação, para fomentar o pensamento crítico no ensino de ciências.

Palavras-chave: Cientificismo; Ensino de Ciências; Questões Sociocientíficas; Educação CTSA; Argumentação.

 

Critical discourse analysis on images of science and technology in biology students' arguments

Abstract: Considering the problems associated with the reproduction of scientism and the importance of the discussion about science conceptions in science education, we evaluated the presence of characteristic elements of scientism in the discourse of biology students, using Critical Discourse Analysis. We evaluated the arguments of 40 undergraduate biology students concerning a socioscientific issue about ecology, and their answers to a questionnaire. The results indicated the presence of some scientism elements as well as critical thinking in the students’ answers. Thus, we hope that the discussion about scientism discourse can contribute to this field of study ad better indicate the importance of ethical and political dimensions of science and technology and its enlightenment, to foster critical thinking in science education.

Keywords: Scientism; Science Education; Socio-Scientific Issues; STSE Education; Argumentation.

 


Texto completo:

TEXTO COMPLETO

Referências


Referências

ALTIERI, M. A. Agroecology: the science of sustainable agriculture. 2.ed. Boulder: Westview Press, 1995.

BAPTISTA, G. C. S. Do cientificismo ao diálogo intercultural na formação do professor e ensino de ciências. Interacções, Lisboa, v. 10, n. 31, p. 28-53, 2014.

BEGON, M.; TOWNSEND, C.; HARPER, J. Ecologia de Indivíduos a Ecossistemas. 4.ed. Porto Alegre: Artmed, 2007.

BENCZE, L.; ALSOP, S. Ecojustice through responsibilist Science Education. In: ANNUAL CONFERENCE OF THE CANADIAN SOCIETY FOR THE STUDY OF EDUCATION, 2009. Ottawa. Anais... Otawa: Carleton University, 2009, p.1-28.

BENCZE, J. L.; CARTER, L.; KRSTOVIC, M. Science & Technology Education for personal, social & environmental wellbeing: challenging capitalists’ consumerist strategies. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, Belo Horizonte, v. 14, n.2, p.39-56. 2014.

BERGANDI, D. The Structural Links between Ecology, evolution and Ethics. 1. ed. Boston: Springer, 2013.

BROOKFIELD, S. Developing Critical Thinkers: challenging adults to explore alternative ways of thinking and acting. 1.ed. San Francisco: Jossey-Bass, 1987.

CHALMERS, A. F. O que é ciência afinal? 1.ed. São Paulo: Brasiliense, 1993.

COBERN, W. W.; LOVING, C. C. Defining “science” in a multicultural world: Implications for science education. Science Education, v. 85, n.1, p.50-67, jan. 2001.

CONRADO, D. M. Uso de conhecimentos evolutivo e ético na tomada de decisão por estudantes de biologia. 2013. 220p. Tese (Doutorado em Ecologia) – Universidade Federal da Bahia, Universidade Federal da Bahia, Bahia, 2013.

CONRADO, D. M. et al. Socioscientific issues about bees, pollination and food production in biology teaching. In: PROGRAMME OF 11TH CONFERENCE OF THE EUROPEAN SCIENCE EDUCATION RESEARCH ASSOCIATION, 11, 2015, Finlândia. Anais... Helsinki: ESERA, 2015, p. 1-4.

CONRADO, D. M. et al. Ensino de biologia a partir de questões sociocientíficas: uma experiência com ingressantes em curso de licenciatura. Indagatio Didactica, Aveiro, v.8, n.1, p.1132-1147, 2016.

CONRADO, D. M.; CONRADO, I. S. Cientificismo: uma análise crítica do discurso no ensino superior de biologia. In: CONGRESSO IBERO AMERICANO DE INVESTIGAÇÃO QUALITATIVA EM EDUCAÇÃO, 5, Porto. Atas do 5º Congresso Ibero Americano de Investigação Qualitativa em Educação (CIAIQ), Porto: Universidade Lusófona do Porto, 2016, p.1050-1055, v.1.

CONRADO, D. M.; EL-HANI, C. N. Formação de cidadãos na perspectiva CTS: reflexões para o ensino de ciências. In: SIMPÓSIO NACIONAL DE ENSINO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, 2., 2010, Ponta Grossa. Atas do II Simpósio Nacional de Ensino de Ciência e Tecnologia (SINECT),. Ponta Grossa: UTFPR, 2010, p. 1-16.

CONRADO, D. M.; EL-HANI, C. N.; NUNES-NETO, N. F. Sobre a ética ambiental na formação do biólogo. Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental, Rio Grande, v.30, n.1, p.120-139. 2013.

CONRADO, D. M.; NUNES-NETO, N. F.; EL-HANI, C. N. Análise de Argumentos em uma Questão Sociocientífica no Ensino de Biologia. In: ENCONTRO NACIONAL DE ENSINO DE BIOLOGIA, 6 E ENCONTRO REGIONAL DE ENSINO DE BIOLOGIA DA REGIONAL, 8, 2016, Maringá. Atas... Niterói: SBEnBio, 2016, p.1-13.

DUTRA, L. H. Introdução à teoria da ciência. 2.ed. Florianópolis: UFSC, 2009.

FAIRCLOUGH, N.; MELO, I. Análise Crítica do Discurso como método em pesquisa social científica. Linha D'Água, São Paulo, v.25, n.2, p.307-329, 2012.

FERNÁNDEZ, I. et al. Visiones deformadas de la ciencia transmitidas por la enseñanza. Ensenanza de las Ciencias, Barcelona v.20, n.3, p. 477-488, 2002.

FOUREZ, G. Educar: docentes, alunos, escolas, éticas, sociedades. 1.ed. Aparecida, SP: Idéias e Letras, 2008.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 1.ed. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

FUTUYMA, D. J. Evolution. 1.ed. MA: Sinauer Associates, 2005.

GIL-PÉREZ, D. et al. Para uma imagem não deformada do trabalho científico. Ciência & Educação, Bauru, v.7, n.2, p.125-153, 2001.

GOMES, C. J. C.; STRANGHETTI, N. P.; FERREIRA, L. H. Concepções de Ciência e Cientista entre Licenciandos em Química: uma comparação entre alunos do primeiro e do último ano. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS, 10, 2015, Águas de Lindóia. Anais do X Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências, Águas de Lindóia: ABRAPEC, 2015, p. 1-8.

HABERMAS, J. Técnica e ciência como ideologia. 1.ed. Lisboa: Edições 70, 1968.

HEMPEL, M. Ecoalfabetización: el conocimiento no es suficiente. In: MASTNY, L. (Ed.). Gobernar para la sostenibilidad: la situación del mundo 2014. 1.ed. Barcelona: Icaria editorial, 2014, p.79-93.

HODSON, D. Looking to the Future: Building a Curriculum for Social Activism. 1.ed. Auckland: Sense, 2011.

HODSON, D. Don't be nervous, don't be flustered, don't be scared. Be prepared. Canadian Journal of Science, Mathematics and Technology Education, Canadá, v.13, n.4, p.313-331, 2013.

JAPIASSU, H.; MARCONDES, D. Dicionário Básico de Filosofia. 1.ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.

LACEY, H. Valores e atividade científica 2. 1.ed. São Paulo: Associação Filosófica Scientiae Studia: Editora 34, 2010.

MARTÍNEZ PÉREZ, L. F. M. Questões sociocientíficas na prática docente: ideologia, autonomia e formação de professores. 1.ed. São Paulo: UNESP, 2012.

MELO, I. F. de. Análise do discurso e análise crítica do discurso: desdobramentos e intersecções. Letra Magna - Revista Eletrônica de Divulgação Científica em Língua Portuguesa, Lingüística e Literatura, São Paulo, v.5, n.11, p.1-18, 2009.

NUNES-NETO, N. F. The environmental crisis as a good case for an intellectual and practical integration between philosophy and science. Science & Education, Dordrecht, v.24, n.9, p.128-1299, 2015.

PAIVA, C.; ALBUQUERQUE, K. B. As visões deformadas da ciência por estudantes concluintes do ensino médio: a alfabetização científica como alternativa. In: SIMPÓSIO NACIONAL DE ENSINO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA (SINECT), 4, 2014, Ponta Grossa. Anais IV Simpósio Nacional de Ensino de Ciência e Tecnologia (SINECT). Ponta Grossa: UTFPR, p. 1-9, 2014.

PLOMP, T.; NIEVEEN, N. An introduction to educational Design Research. 1.ed. Enschede: SLO-Netherlands Institute for Curriculum Development, 2009.

PUIG, B.; JIMÉNEZ ALEIXANDRE, M. P. Argumentação e pensamento crítico sobre determinismo biológico a respeito das “raças” humanas. In: VIEIRA, R. M. Pensamento crítico na educação: perspetivas atuais no panorama internacional. 1.ed. Aveiro: UA, 2014, p.237-250.

REIS, P.; GALVÃO, C. O diagnóstico de concepções sobre os cientistas através da análise e discussão de histórias de ficção científica redigidas pelos alunos. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias, Vigo, v.5, n.2, p.2013-234, 2006.

RICKLEFS, R. A Economia da Natureza. 6.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2010.

RIDLEY, M. Evolução. 3.ed. Porto Alegre: Artmed, 2006.

SANTOS, W. L. P. Scientific Literacy: A Freirean perspective as a radical view of humanistic science education. Science Education, Malden, MA, v.93, n.2, p.361-382, 2009.

SANTOS, W. L. P. dos; MORTIMER, E. F. Uma Análise de Pressupostos Teóricos da Abordagem C-T-S (Ciência-Tecnologia-Sociedade) no Contexto da Educação Brasileira. Ensaio – pesquisa em educação em ciências, Belo Horizonte, v.2, n.2, p.133-162, 2002.

VAN DIJK, T. A. Principles of critical discourse analysis. Discourse & Society, London, v.4, n.2, p.249-283, 1993.

ZEIDLER, D. L.; LEDERMAN, N. G.; TAYLOR, S. C. Fallacies and student discourse: Conceptualizing the role of critical thinking in science education. Science Education, Malden, MA, v.76, n.4, p.437-450, 1992.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


O desenho do cabeçalho e da capa da Revista Pesquisa Qualitativa é de Carmem Aranha. Ele foi feito na praça São Benedito, diante de um arbusto cujo tronco (e galhos) lembravam um ideograma chinês. (Árvore de Amparo - Desenho e grafite 6B, c 15x21 cm). Agradecemos à Carmem Aranha por ter cedido sua arte à Revista.

 

 

 Indexadores

 

                                                    

                                                                                    

                                                                                                                                                                                                                    

 Licenciamento de Conteúdo/Content License

Licença Creative Commons
A revista RPQ - Revista Pesquisa Qualitativa, adota a política de licenciamento de seu conteúdo pela política do Creative Commons sob a licença: Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.