A pesquisa em ciências humanas sob um viés bakhtiniano

Terezinha da Conceição Costa-Hübes

Resumo


Resumo: Compreender e interpretar comportamentos, atitudes, discursos, ações e expectativas de sujeitos em situações de uso da linguagem configuram-se como objetivos de uma pesquisa qualitativa que se sustenta na teoria bakhtiniana e nas especificidades do conhecimento produzido pelas ciências humanas. Assim sendo, intencionamos, por meio deste texto, tecer reflexões teóricas sobre pesquisas nessa área do conhecimento que se inscrevem na teoria de Mikhail Bakhtin. Olhamos para o texto (enunciado) como a realidade imediata da manifestação da linguagem e, consequentemente, como o ponto de partida de toda pesquisa que considera o sujeito e seus movimentos de interação. Como orientação metodológica, exploramos o método sociológico que apresenta uma ordem possível para o estudo da linguagem que, neste contexto, é compreendida como social, viva e historicamente situada.

Palavras-chave: Pesquisa qualitativa; Pesquisa em ciências humanas; Teoria bakhtiniana.

 

Research in human sciences in a bakhtinian approach

Abstract: Understanding and interpreting behaviors, attitudes, discourses, actions and expectations of subjects in situations of language use are the objectives of a qualitative research that is based on Bakhtin's theory and on the specificities of the knowledge produced by human sciences. Therefore, we intend, in this paper, to make theoretical reflections on researches in this area of knowledge that are enrolled in the theory of Mikhail Bakhtin. We look upon the text (utterance) as the immediate reality of language manifestation and, consequently, as the starting point of every research that considers the subjects and their interaction movements. As our methodological orientation, we use the sociological methodology, that presents a possible order to study language which, in this context, is understood as social, alive and historically situated.

Keywords: Qualitative research; Research in the human sciences; Bakhtin's theory.

 


Texto completo:

TEXTO COMPLETO

Referências


ACOSTA-PEREIRA. R. Gênero carta de conselhos em revistas online: na fronteira entre o entretenimento e a autoajuda. 2012. 259 p. Tese (Doutorado em Linguística), Centro de Comunicação e Expressão, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2012.

BAKHTIN, M. O discurso em Dostoiévski. In: BAKHTIN, M. Problemas da poética de Dostoiéviski. Tradução: Paulo Bezerra. 5.ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2010. p. 207-211.

BAKHTIN, M.; VOLOCHINOV, V. N. Marxismo e Filosofia da linguagem. 11.ed. São Paulo: Hucitec, 2004.

BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. 4.ed. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

BRAIT, B. Bakhtin e a natureza constitutivamente dialógica da linguagem. In: BRAIT, B (Org.). Dialogismo e construção de sentidos. 2.ed.rev. Campinas: Editora da Unicamp, 2005. p.87-98

BROCARDO, R. O. O gênero carta do leitor em diferentes suportes e mídias: uma análise de aspectos linguístico-discursivos. 2015. 200 p.. Dissertação (Mestrado em Letras) – Centro de Educação, Comunicação e Artes, Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Cascavel, 2015.

COSTA-HÜBES, T. da C. Prática de análise linguística no ensino fundamental e sua relação com os gêneros. PERcursos Linguísticos, Vitória (ES), v.7, n.14, p. 270-294, 2017.

KOCH, Ingedore Villaça. Argumentação e linguagem. 13. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

MACHADO, A. R.; CRISTÓVÃO, V. L. A Construção de Modelos Didáticos de Gêneros: aportes e questionamentos para o ensino de gêneros. In: ABREU-TARDELLI, L. S.; CRISTOVÃO, V. L. (Orgs.). Linguagem e educação: o ensino e a aprendizagem de gêneros textuais/textos de Anna Rachel Machado e colaboradores. 1.ed. Campinas: Mercado das Letras, 2009. p. 123-152.

MARCUSCHI, L. A. Produção textual, análise de gêneros e compreensão.1. ed. São Paulo: Parábola Editorial, 2008.

RODRIGUES, R. H. A Constituição e Funcionamento do Gênero Jornalístico Artigo: Cronotopo e Dialogismo. 2001. 356 p. Tese (Doutorado em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem) – Centro de Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem, Pontifícia Universidade Católica, São Paulo, 2001.

SOUZA, S. J.; ABULQUERQUE, E. D. P. A pesquisa em ciências humanas: uma leitura bakhtiniana. Bakhtiniana, São Paulo, v. 7, n. 2, p. 109-122, jul./dez. 2012.

VOLOCHÍNOV, V. N.; BAKHTIN, M. Discurso na Vida e Discurso na Arte (sobre a poética sociológica). Trad. De Carlos Alberto Faraco e Cristóvão Tezza [para fins didáticos]. 1926. Versão da língua inglesa de I. R. Titunik a partir do original russo.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


O desenho do cabeçalho e da capa da Revista Pesquisa Qualitativa é de Carmem Aranha. Ele foi feito na praça São Benedito, diante de um arbusto cujo tronco (e galhos) lembravam um ideograma chinês. (Árvore de Amparo - Desenho e grafite 6B, c 15x21 cm). Agradecemos à Carmem Aranha por ter cedido sua arte à Revista.

 

Qualis Periódicos CAPES - (2013-2016)

ENSINO - B2

EDUCAÇÃO - B3

ENFERMAGEM - B4

PSICOLOGIA - B4

COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO - B5

 

Indexadores

 

                                                    

                                                                                    

                                                                                                                                                                                                                    

 Licenciamento de Conteúdo/Content License

Licença Creative Commons
A revista RPQ - Revista Pesquisa Qualitativa, adota a política de licenciamento de seu conteúdo pela política do Creative Commons sob a licença: Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.